segunda-feira, outubro 11

-

Eu declaro este corpo inabitado. Olhem bem, vejam as escoriações mais profundas que a carne. Este corpo não  é mais possuído, nem pelo mais impuro dos demônios. Este corpo. Veja o rasgado do peito, se vê as entranhas, se viu um dia até coração. Não se fecha mais. Não há como cicatrizar o corte feito por si só numa vontade imensa de vomitar. Este corpo não merece nossa mera observação. Este corpo. Este corpo, que por mais velho que seja ainda viveria por anos. É triste, é finito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário