quarta-feira, abril 1

Agora que alma
já não sinto a dor do corpo,
livrei-me do peso morto
para feliz finalmente ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário